A alta do dólar e seu impacto no valor do alumínio

Estamos acompanhando nos últimos meses a alta nos preços dos materiais de construção. No ramo de alumínio, o cenário não é diferente. Em entrevista para a Revista Alumínio, o Presidente Executivo da ABAL – Associação Brasileira do Alumínio- Milton Rego, comentou sobre a alta no custo final do produto:

O alumínio é uma commodity. Ele é transacionado no mercado mundial. Quem define o preço é a bolsa de mercadorias de Londres, conhecida como LME. O Brasil é um tomador desse preço.”

Ainda segundo Milton, as transações de compra e venda de alumínio na bolsa londrina também dependem da disponibilidade do material dentro dos armazéns de estocagem -existentes em diferentes países, principalmente na Europa-. Quando há a venda do material, o agente responsável pela comercialização do mesmo possui o dever de depositá-lo nesses locais para somente depois encaminhar o insumo ao porto mais próximo – sempre respeitando a ordem de compra da LME-.

Nesse processo outra variável, nomeada como “prêmio”. O prêmio nada mais é que o somatório do custo do frete e a disponibilidade imediata do material. Ou seja, o valor do prêmio fica mais alto se a demanda/procura pelo alumínio for maior que a oferta que o local poça suprir.

No Brasil, ocorre o mesmo procedimento para precificação do material, o valor do LME junto com o do prêmio. O que difere, é a necessidade de converter o real para o dólar o que fez os valores subirem como afirmou Rego:

No início do ano, a moeda americana estava cotada a R$ 4 e hoje está sendo negociada a R$ 5,60. Houve um aumento de 40%. No mercado brasileiro, a variável que mais afetou o preço final do alumínio foi o dólar”, afirmou Rego.

Outra condição que contribuiu foi que geralmente a LME e o dólar variam de maneira oposta, ou seja, se um aumenta o outro diminui. O fato é que nos últimos meses ambos obtiveram alta, deixando o valor final do alumínio ainda mais caro.

Acesse a matéria completa – Revista Alumínio

https://revistaaluminio.com.br/dolar-impacta-o-preco-do-aluminio-diz-presidente-executivo-da-abal-em-evento-de-perfis/

Os comentários estão encerrados.